Diariamente prejuízos de ordem moral e material são causados a pessoas físicas e até a pessoas jurídicas, seja em um acidente de trânsito, na prestação de algum serviço, na exposição a alguma situação constrangedora, na ofensa direta à integridade física da pessoa humana (dano estético), na perda de uma chance, dentre outros. Os motivos para a ocorrência destes prejuízos são diversos.

Contudo, muitas vezes estes prejuízos ultrapassam o simples transtorno ou o mero dissabor, causando feridas psicológicas permanentes ou sérias perdas financeiras que, invariavelmente, interferem nas suas vidas.

Deste modo, sempre que houver um dano desta natureza o causador tem o dever de repará-lo através de indenização que satisfaça a dor moral ou prejuízo material, ou ao menos ofereça algum conforto ao vitimado.

Todo aquele que lesa outra pessoa tem o dever de indenizar.

As lesões referidas, em regra, podem ser amenizadas pela ação judicial que visa a recompor o patrimônio material e moral do lesado.

Visando a afastar a situação de ilegalidade a atuação do escritório contempla, dentre outras iniciativas, ações indenizatórias decorrentes de inúmeros motivos, atuando também nas defesas destas ações, com competência, seriedade e eficiência, evitará que seu direito seja prejudicado.

Mais sobre Direito Cível